quinta-feira, 10 de abril de 2008

Hoje é mais um daqueles dias...



"Plié, tendu.... tout avec plus de chic..." muita suavidade mesmo que o que estejamos a fazer seja da maior brutalidade física.
Eu sei que numa bailarina (muito boa) o esforço nunca se nota [o que não é meu caso :(], parece tudo fácil... mas não é, acreditem em mim, não é nada fácil!!!!!!!!
Há momentos em que o nosso coração parece explodir, tudo pela luta que travamos com o corpo, mas a cara, a expressão, essa, não se pode alterar... pescoço comprido, mostrando altivez, e sempre, sempre aquela expressão... tá tudo bem, isto é fácil!
Mentira, tudo mentira!
Há dias em que até nos apetece chorar. Desistir de tudo. O cansaço é tal que o corpo não responde, as pernas nem parecem nossas, os pés.... ai os pés! Doem como tudo, apertados naquelas pequenas obras de arte, as sapatilhas de pontas!
Mas o pior não é nada disso... a dor não é o pior... inclusive eu acredito que nós, os bailarinos, somos até certo ponto masoquistas! O pior é lutar contra a frustração, aquela que nos trepa quando queremos e sabemos que podemos mas a coisa não sai, o corpo não reage. Quando temos noção que por qualquer motivo extra, bem seja uma lesão, o cansaço, sei lá... a maior parte das vezes nem sei porquê... todo o esforço de anos de trabalho vai por água abaixo num segundo e... aí vem a frustração!
Depois vem o medo, a falta de confiança, o treme-treme... a desmotivação... e toca a reprogramar a mente... " vou conseguir, vou conseguir...."
É uma luta constante, dura, solitária, sofrida e suada!
Mas sabem que mais?
É a minha vida, é a minha paixão, é o meu vício.
Eu sou assim...
Sou bailarina!
E sê-lo-ei sempre, mesmo que o meu corpo já não dance, eu, dançarei sempre!

2 comentários:

Patrícia disse...

Idem aspas aspas
:)

amelia

JP disse...

E, já agora, se não for pedir muito, vais-me dando, pelo caminho, lições de vida como esta? Pode ser? Pode?
Obrigado, muito obrigado...