sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Confissões de uma noite fria de Verão


Não sei escrever o que por vezes sinto, o que por vezes me passa pela cabeça... Adoraria ser capaz de tal feito, de exprimir por palavras o que me vai na alma...
As alegrias, as tristezas, os medos, as frustrações.... essas é que eu gostava!
Na realidade sinto-me confusa quando penso e reflicto sobre elas, até porque não sei bem qual ou quais são exactamente as minhas frustrações e isso, por si só, já é uma frustração!

Por isso pergunto:


-- Há alguém capaz de saber e de assumir de forma sincera e franca a sua, ou suas, frustrações?

2 comentários:

JP disse...

E a menina importa-se de explicar o que é que, diverso disso, acabou de fazer neste delicioso bocadinho de escrita?
:)

Zeitgeist disse...

Só é capaz de escrever de forma sincera sobre o que se sente quando já se tem certeza sobre o seu sentimento. A maior parte das vezes, navegamos sem conhecer quais são as verdadeiras razões de nossos sentimentos.